Riscos de Transporte e Transferência de Combustíveis em Recipientes Impróprios.

JR7 – Necessário no abastecimento de qualquer equipamento com motor à combustão.

Muito já falamos sobre a necessidade de armazenamento e transporte de líquidos inflamáveis e/ou combustíveis em recipientes apropriados, com a tecnologia corta-chamas e anti-explosão, porém geralmente há o entendimento errôneo de que isso só se aplica à Indústrias contendo esses produtos em larga quantidade.

Na verdade, há pequenos estabelecimentos, ou até situações de profissionais autônomos, ou mesmo pessoas físicas, em que a utilização de Containers de Segurança é obrigatória.

Esse é o caso de qualquer pessoa, física ou jurídica, que tenha a utilização de equipamentos com motor à combustão, pois necessitam de um Container de Segurança, no caso o JR7, para que o processo de abastecimento seja realizado dentro das normas de segurança.

Verifica-se com frequência a utilização de vasilhames plásticos ou até garrafas “pet” para transporte e transferência de combustível para os motores desses equipamentos, como por exemplo: CORTADORES DE GRAMA, SOPRADORES DE FOLHAS, COMPACTADORES DE PERCURSSÃO, MOTORES DE POPA, MOTORES ESTACIONARIOS, dentre outros. Porém essa prática é totalmente ilegal e insegura.

A resolução da Agência Nacional do Petróleo (ANP) nº. 41/13, fala sobre a comercialização de combustíveis e veda esse tipo de recipiente, determinando que “somente será permitida em recipientes certificados para armazenamento de combustíveis automotivos, que possam ser reutilizados pelo consumidor final”.

Sobre o transporte de combustíveis em recipientes plásticos e improvisados, o Corpo de Bombeiros alerta que é preciso ter muito cuidado para evitar acidentes graves, pois em geral não resistem ao contato com o combustível. Se a gasolina, por exemplo, entrar em contato com um recipiente não preparado para o transporte, pode acontecer um rompimento do material, já que o combustível é corrosivo. Caso isso ocorra, o produto pode vazar e gerar uma explosão.

Ainda segundo os militares, o combustível é altamente inflamável e o transporte ou estocagem são perigosos. Os bombeiros ainda ressaltam que todos devem ficar atentos ao armazenamento do produto devido sua capacidade de explosão. Eles também alertam sobre a forma correta de despejar o líquido.

Dessa forma, para evitar riscos de incêndio e explosões, o ideal é usar um recipiente fabricado com a finalidade de armazenamento, transporte e transferência de combustível, e que possui sistema corta-chamas e anti-explosão, como é o caso do JR7 desenvolvido pela Redentor.

Open chat
Solicite seu orçamento!
Olá tudo bem?

Você pode solicitar seu orçamento e cotação por aqui!