Amortização dos Equipamentos de Proteção Coletiva

Em todo negócio, para não se ter prejuízo, o ideal é fazer uma análise de amortização de cada aquisição, antes de realiza-la.

No caso dos Produtos de Segurança, é preciso levar em conta os riscos que esses produtos diminuem e previnem e o valor envolvido nesses riscos.

Os produtos de segurança da Redentor são focados na prevenção de incêndios e explosões, em especial, garantindo mais segurança para as empresas e os funcionários nos processos de armazenagem, transporte, uso e descarte de Líquidos Inflamáveis e/ou Combustíveis, dentre outros.
Dentre os riscos que esses produtos minimizam ou previnem, está claro o de incêndio. Nesse aspecto existe uma série de custos patrimoniais óbvios, como: o ambiente incendiado, os materiais e maquinários contidos nesse ambiente, redução de bônus do seguro, risco de recusa de sinistro da seguradora por falta de EPC, dentre outros.

Há outros prejuízos econômicos um pouco menos visíveis imediatamente, mas também muito impactantes, como por exemplo o lucro cessante (o valor que a empresa deixa de ganhar no período em que as atividades estarão suspensas para recuperação do incêndio).

Mas existem prejuízos não só patrimoniais, e esses são ainda piores, no caso de alguma morte ou ferimento de funcionário. Nessas situações, além do maior dano que é à VIDA ou a INTEGRIDADE FÍSICA de uma pessoa, que são prejuízos imensuráveis financeiramente, ainda há os financeiros consequentes disso, também que devem ser considerados para cálculo de amortização. Dentre eles temos: indenizações trabalhistas e cíveis em caso de acidente do trabalho (Danos materiais e morais aos atingidos e/ou familiares), custo com afastamento de funcionários, aumento de índices como a FAP (Fator Acidentário de Prevenção) e a RAT (Riscos Ambientais do Trabalho) que impactam diretamente no aumento das alíquotas de tarifação das empresas.

Mesmo que se tire o Incêndio do foco principal, há outros riscos que a utilização dos produtos Redentor reduzem, e por consequência, gastos desnecessários. Um exemplo é o Adicional de Periculosidade ou Insalubridade. Dependendo do tipo de processo que o funcionário executa, a utilização de um container Redentor ou mesmo de um armário de segurança, pode neutralizar ou reduzir o grau de possível Insalubridade ou Periculosidade. Outro exemplo é a emissão de AVCB, que pode ser negada pelo Corpo de Bombeiros por ausência de EPC (Equipamento de Proteção Coletiva), como os Armários de Segurança, ou em melhor hipótese pode ser adiada a emissão até que a empresa faça a adequação necessária. Há ainda, as Autuações decorrentes de fiscalizações de cumprimento das NR, como a NR 20 por exemplo, que podem ser evitadas com a adequação do Ambiente com os devidos equipamentos necessários.

Diante desses breves exemplos citados, já é possível identificar o quão rápida, em alguns casos quase até imediata a amortização da aquisição de Produtos de Segurança Redentor, ou seja, o quanto compensa financeiramente adquirir esses produtos, uma vez que a adequação do Ambiente de Trabalho ou Estabelecimento reduz riscos e gastos muito superiores, em quantidade e valores.

Open chat
Solicite seu orçamento!
Olá tudo bem?

Você pode solicitar seu orçamento e cotação por aqui!