EPC X EPI

Saiba mais sobre a importância dos EPC X EPI – equipamentos de proteção coletiva e os equipamentos de proteção individual neste artigo da Redentor.

Implantar as medidas de segurança é fundamental para promover a saúde e segurança do trabalho. Dentre essas medidas, estão presentes os EPC e EPI, que são Equipamentos de Proteção Coletiva e Individual, respectivamente, aplicadas em empresas, visando a saúde e a integridade física dos funcionários e pessoas que frequentam o ambiente.

Os EPCs são dispositivos instalados e utilizados no ambiente de trabalho para a proteção coletiva.  Seu objetivo é proteger os trabalhadores em relação aos riscos coletivos existentes nos processos, eles garantem a proteção do ambiente de trabalho como um todo e dos processos que fazem parte, como os Armários Corta Fogo e os Containeres Anti-Explosão da Redentor.

Uma das vantagens dos EPCs é que são mais eficientes e não proporcionam incômodo ao trabalhador, além de não dependerem do funcionário. Outro fator importante é que os Equipamentos de Proteção Coletiva resguardam a integridade física de todos que estiverem no ambiente, tanto dos colaboradores e de terceiros presentes na empresa.

Os EPIs já são mais conhecidos pela maioria das pessoas. Por definição, é todo dispositivo ou acessório de uso individual, destinado a proteção do trabalhador contra riscos a sua segurança e saúde. De acordo com a Norma Regulamentadora 6 (NR-6), todas as empresas são obrigadas a disponibilizar, gratuitamente, os EPIs adequados ao risco da atividade desempenhada pelo trabalhador.

Todavia é importante destacar que o EPC é orientado pela Norma Regulamentadora (NR-04), sob a responsabilidade do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT), evitando riscos, sendo que essa norma determina prioridade do EPC sobre o EPI.

Isso porque o entendimento da legislação é que os EPIs não evitam acidentes, como acontece com a proteção coletiva (EPCs), eles apenas diminuem ou evitam lesões que podem decorrer de acidentes. A vantagem dos equipamentos de proteção coletiva é que não dependem da atitude do funcionário para que seja eficaz, sendo as medidas de proteção coletiva prioridade em qualquer empresa. De modo geral os dois são complementares, sendo de responsabilidade do contratante. Os custos para a instalação são recuperados com avanços na produtividade dos contratados.

Nesse ponto cumpre destacar que os EPCs possuem um custo benefício muito maior, pois apesar de em geral serem equipamentos com valor mais alto, possuem uma durabilidade muito maior, ou seja, não são necessárias as trocas constantes, e, além disso, a eficiência do EPC acaba sendo muito mais abrangente, já que um único EPC pode proteger o ambiente de trabalho e todas as pessoas que estiverem contidas nele, não sendo necessitando de um para cada pessoa e nem protegendo apenas o funcionário que o utilizar.

Open chat
Solicite seu orçamento!
Olá tudo bem?

Você pode solicitar seu orçamento e cotação por aqui!